Dólar alto eleva preços do café robusta

0
987
A produtividade do conilon chegou a 38,85 sacas por hectare no Espírito Santo. Foto: Divulgação

Valorizações externas e a retração de vendedores também causaram a elevação

O dólar alto, as valorizações externas e a retração de vendedores elevaram os preços do café robusta no Brasil em outubro. No acumulado daquele mês, o Indicador Cepea/Esalq do robusta do tipo 6, peneira 13 acima, subiu 4,41%, fechando a R$ 413,82/saca de 60 kg no dia 30/10 – nessa terça-feira, 4, fechou a R$ 405,62/sc.

De acordo com as informações do boletim informativo do Cepea, agentes brasileiros estão atentos ao clima chuvoso no Vietnã, que vem atrasando a colheita da safra 2020/21, que, por sua vez, estava programada para ser iniciada entre o final de outubro e o início de novembro.

Além disso, a passagem de um tufão no Vietnã e seus possíveis impactos sobre a produção da temporada 2020/21 também preocupa cafeicultores locais. Dessa forma, os novos cafés vietnamitas podem chegar ao mercado só a partir do final deste mês. (Cepea/Esalq)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here