Receita bruta da lavoura dos cafés tem aumento de 25% em relação a 2019

0
669
Foto: Divulgação

O Relatório sobre a receita bruta de todas as lavouras brasileiras, feito pelo Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, aponta estimativa de R$ 438 bilhões. No cálculo desse montante, se for estabelecido um ranking dos cinco primeiros produtos, constata-se que a soja figura em primeiro lugar, com R$ 158,6 bilhões, o que corresponde a 36% do citado valor; o milho, em segundo, com R$ 72,7 bilhões (15,5%); seguido pela cana-de-açúcar, com R$ 59,16 bilhões (13,5%); algodão herbáceo, com R$ 41,4 bilhões (9,5%); e, por fim, o faturamento dos Cafés do Brasil, quinto colocado, com R$ 25,06 bilhões, cifra que equivale a 5,7% do total de todas as lavouras.

Assim, a receita estimada da lavoura cafeeira para este ano representa aumento de aproximadamente 25% em relação ao faturamento de 2019, o qual atingiu R$ 19,94 bilhões.

Analisando os seis maiores produtores de café no Brasil, existe a seguinte performance: Minas Gerais, que é o maior estado produtor, tem o valor bruto de todas as lavouras, estimado em R$ 43,73 bilhões, e o do café em R$ 15,43 bilhões. Assim, verifica-se que tal montante do café corresponde a 35% do faturamento das lavouras. No segundo maior estado produtor de café, o Espírito Santo, o faturamento de todas as lavouras foi estimado em R$ 5,7 bilhões. Estabelecendo esse mesmo comparativo, constata-se que a receita do café, calculada em R$ 4,5 bilhões, corresponde a 79% do total estimado para o ano em curso.

Na sequência, o estado de São Paulo tem a receita bruta de todas as lavouras estimada em R$ 56,36 bilhões e a do café em R$ 2,31 bilhões, que corresponde a 4% do total. A Bahia, quarto maior estado produtor, tem as suas receitas das lavouras estimadas em R$ 24,98 bilhões e a do café em R$ 1,14 bilhão, montante que equivale a 4,5% do faturamento total. Em quinto lugar está Rondônia, com R$ 3,35 bilhões de previsão de receita de todas as lavouras e R$ 736,23 milhões para o café, ou seja, 22% do total estimado. Por fim vem o estado do Paraná, o sexto produtor de café no País, que apresenta um faturamento total das lavouras de R$ 48,94 bilhões e o café com R$ 452,4 milhões, correspondendo a 1% do total.

O cálculo do Valor Bruto da Produção (VBP) tem como base a safra anual estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e os preços médios recebidos pelos produtores, divulgados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Universidade de São Paulo (USP).

Para acessar o relatório completo clique aqui. (Embrapa Café)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here