Produtores de mamão estão de olho nos ácaros

0
256
Foto: Divulgação

Este cenário é decorrente do clima mais quente e seco

Recentemente, produtores de mamão relataram que a pressão dos ácaros (principalmente o rajado) começou a aumentar nas regiões acompanhadas pelo Hortifruti/Cepea. Este cenário é decorrente do clima mais quente e seco – que pode permanecer durante este mês, assim como indicado na normal climatológica do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) para o período.

Apesar de a situação ainda estar bem controlada na maioria das regiões produtoras, segundo agentes, houve relatos de casos um pouco mais severos em algumas lavouras do Oeste da Bahia e do Rio Grande do Norte/Ceará. Assim, mamocultores devem redobrar a atenção quanto à praga e realizar os cuidados necessários de controle, para que o problema não interfira no desenvolvimento das plantas e na qualidade da fruta.

Segundo a Embrapa, o ácaro-rajado atinge lavouras em épocas com maiores temperaturas e menor umidade, se alojando principalmente na face inferior das folhas mais velhas do mamoeiro. Como sintomas, ocorre inicialmente o amarelecimento de folhas e sua posterior queda – o que afeta o desenvolvimento da planta e deixa os frutos mais expostos à radiação solar, prejudicando sua qualidade.

Influência do clima na oferta – Como o clima deve esquentar, com a proximidade da primavera, produtores esperam que a maturação do mamão se acelere na maioria das regiões produtoras, resultando em aumento da oferta de havaí ainda neste mês. Para o formosa, também pode ocorrer incremento em algumas praças no fim de setembro, mas espera-se que o volume seja mais intenso somente entre outubro e novembro. (Cepea)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here