Enio Bergoli debate Cenários do Agronegócio em Congresso Nacional

0
420
Divulgação

A indústria que usa matérias primas da agropecuária está em debate durante o Congresso Online Nacional da Agroindústria – Conagron, que começou dia 22 de julho e vai até na próxima sexta-feira. Já são mais de 7 mil inscritos de dezenas de países para acompanhar palestras sobre temas variados do setor, como legislação, sistemas de inspeção, sanidade, controle de qualidade, processamento, cooperativismo, comportamento de mercado, impactos socioeconômicos, pandemia, dentre outros.

O engenheiro agrônomo Enio Bergoli, servidor do Incaper, especialista em administração rural e ex-secretário de Agricultura do Espírito Santo vai abordar durante no evento o tema Cenários do Agronegócio em Tempos de Pandemia, nesta quarta-feira (22), a partir das 16h.

Para conferir a palestra na íntegra, basta se inscrever gratuitamente por meio do site https://congresse.me/eventos/conagron

Segundo Bergoli, o agronegócio é um conceito mais amplo que envolve a agropecuária e seus negócios associados, basicamente composto por quatro grandes elos, como insumos, produção agropecuária, agroindústria e agrosserviços, que são os serviços e a logística para que os produtos ao natural ou processados cheguem efetivamente aos consumidores.

O elo da agroindústria foi o mais afetado durante a pandemia, dentre todos os setores do agronegócio. “Com fortes quedas no índice de produção agroindustrial nos meses de março, abril e maio, a crescimento é negativo em mais de 6% no primeiro semestre, sendo que o segmento de Alimentos Processados foi o único da agroindústria que apresentou crescimento positivo de 2,6%.

No segmento de Bebidas, a queda foi 15,5% no desempenho industrial. No de Produtos Não Alimentícios, a retração foi de 13,8% no primeiro semestre, puxado principalmente pela quase paralisação da agroindústria têxtil e da borracha natural, durante um bom período no primeiro semestre de 2020.

Mesmo com o desempenho negativo da agroindústria no primeiro semestre, Enio Bergoli prevê a recuperação desse elo no segundo semestre e afirma que o agronegócio como um todo será o grande responsável pela retomada do crescimento do Brasil, pela geração de divisas e por segurar a inflação, itens que o tornam estratégico para o nosso país. “O PIB do agronegócio deve crescer acima de 2% em 2020, enquanto o PIB brasileiro deverá ser negativo, ao redor de 6%”, pontua Bergoli. (Redação Revista Procampo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here