Títulos do Agronegócio apresentam bom desempenho e crescem em maio

0
56
Foto: Divulgação

Dados são produzidos pelo Mapa, por meio da Secretaria de Política Agrícola (SPA), e representam o desempenho dos financiamentos do setor

Boletim de Finanças Privadas do Agro destacou o desempenho atual dos principais instrumentos privados de financiamento do Agronegócio, como as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e as Cédulas de Produto Rural (CPR). Essa é a última edição lançada no site do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

Fique por dentro das novidades do AGRO Capixaba, Brasil e mais! Clique aqui e junte-se ao grupo exclusivo da Revista Procampo no WhatsApp!

O estoque das LCA em maio apresentou um crescimento de 15% se comparado ao mesmo período do ano passado, saindo de R$ 409 bilhões para os atuais R$ 471 bilhões, apesar da queda de 1% nos estoques desse título no intervalo dos últimos cinco meses.

No caso das CPR, o movimento ao longo dos últimos 12 meses confirma a tendência histórica de crescimento no volume e no valor de estoque destes títulos, desde o início da obrigatoriedade de registro de sua emissão, em 2020. Em maio, o estoque de CPR atingiu a marca de R$ 340 bilhões, valor 37% superior ao observado no mesmo período de 2023.

Apesar de representar um volume menor no funding de recursos disponíveis para o financiamento privado do setor, quando comparado com outros instrumentos, os Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas do Agronegócio (Fiagro) continuam apresentando taxas de crescimento significativas entre os anos de 2023 e 2024. Em maio deste ano, o patrimônio líquido destes fundos cresceu 147% em relação ao mesmo período de 2023, passando de R$ 14,10 bilhões para R$ 34,77 bilhões em apenas 12 meses.

Para a Secretaria de Política Agrícola (SPA/Mapa), embora o patrimônio líquido dos Fiagro tenha apresentado variação de -8% nos últimos cinco meses, a redução observada foi causada pela migração de um dos fundos, que deixou de ser categorizado como Fiagro. Dessa forma, a redução observada não se deveu à redução do patrimônio dos fundos existentes, mas sim pela mudança de categoria de um dos Fiagro.

Os Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) continuam apresentando taxas de crescimento relevantes, com 31% de variação positiva ao longo dos últimos 12 meses, saindo de um estoque de R$ 106 bilhões em maio de 2023 para R$ R$ 140 bilhões em maio do presente ano.

Já os Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio (CDCA) tem apresentado taxas de crescimento mais modestas, em torno de 11% em maio, se comparado a idêntico período de 2023, atingindo a marca de R$ 32 bilhões.

O Boletim é produzido pelo Departamento de Política de Financiamento ao Setor Agropecuário, da Secretaria de Política Agrícola. (Ministério da Agricultura)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here