Suzano injeta mais de R$ 162 milhões na economia capixaba em 2024 com operações de manutenção programada

0
87
Suzano Unidade Aracruz. Foto: Divulgação

As Paradas Gerais para manutenção da fábrica mobilizam mais de 100 empresas e cerca de 2 mil trabalhadores, com investimento superior a R$ 160 milhões

A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, concluiu recentemente a Parada Geral (PG) da Fábrica B, uma operação de manutenção programada. Em julho será realizada a PG da Fábrica A. No total, são R$ 162 milhões em investimentos, que contribuem para movimentar a economia regional, sobretudo na região de Aracruz, onde a operação movimenta uma cadeia de serviços como hospedagem, alimentação, transportes e outros.

Fique por dentro das novidades do AGRO Capixaba, Brasil e mais! Clique aqui e junte-se ao grupo exclusivo da Revista Procampo no WhatsApp!

A empresa destaca as atividades envolvidas nas PGs, operações que demandam a contratação de empresas e de profissionais especializados. Para essas atividades, são mobilizadas 110 empresas e um total de 2.100 trabalhadores, cerca de 75% dos quais são do Espírito Santo. Priorizar a mão de obra local é uma das prerrogativas da Suzano na contratação das empresas que atuam nas PGs e faz parte do compromisso com o desenvolvimento regional.

Além da manutenção, a PG também inclui a modernização de equipamentos: 56% do montante de investimento previsto são destinados à aquisição de equipamentos. Os números de uma operação dessa natureza são robustos: são 6.700 ordens de serviço referentes a 45 projetos.

Os cuidados com a segurança dos trabalhadores são um capítulo à parte. Durante as Paradas Gerais, são realizadas mais de 20 mil horas de treinamento em saúde, segurança e qualidade de vida. “A PG é uma operação que requer muito planejamento e eficiência na execução. São investimentos volumosos que envolvem muitas pessoas, movimentam o mercado e contribuem para assegurar a eficiência e a estabilidade operacional do nosso parque industrial”, destaca Fabrício José da Silva, gerente executivo industrial da Suzano.

Nova caldeira e fábrica de tissue

Além das atividades relacionadas às PGs, estão em andamento na unidade Aracruz da Suzano dois outros investimentos de peso que somam R$ 1,17 bilhão. Um deles é a nova caldeira de biomassa, a Caldeira Auxiliar “C”, que envolve investimentos de R$ 520 milhões; e o outro é a implantação de uma fábrica de papel tissue e conversão do produto em papel higiênico, na qual serão investidos R$ 650 milhões. A previsão é de que esses investimentos sejam concluídos até o final de 2025.

Sobre a Suzano

A Suzano é a maior produtora mundial de celulose, uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, líder no segmento de papel higiênico no Brasil e referência no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras a partir de matéria-prima de fonte renovável. Nossos produtos e soluções estão presentes na vida de mais de 2 bilhões de pessoas, abastecem mais de 100 países e incluem celulose, papéis para imprimir e escrever, papéis para embalagens, copos e canudos, papéis sanitários e produtos absorventes, além de novos bioprodutos desenvolvidos para atender a demanda global. A inovação e a sustentabilidade orientam nosso propósito de “Renovar a vida a partir da árvore” e nosso trabalho no enfrentamento dos desafios da sociedade e do planeta. Com 100 anos de história, temos ações nas bolsas do Brasil (SUZB3) e dos Estados Unidos (SUZ). Saiba mais na página www.suzano.com.br (Comunicação Suzano)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here