Crea-ES investe em educação e disponibiliza 13 mil vagas em capacitações

0
525
Foto: Divulgação

Nos últimos dois anos e meio, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES) beneficiou mais de 8 mil profissionais das áreas de engenharia, agronomia e geociências em cursos preparatórios para ampliar habilidades técnicas e fortalecer a trajetória profissional. Neste mês, para expandir a jornada de capacitação “Qualifica Engenharia”, foram abertas mais 13 mil vagas on-line em 25 cursos voltados para as últimas tendências tecnológicas, regulamentações e práticas inovadoras no campo profissional.

Pilotagem de drones é um dos cursos disponíveis

Além do Crea-ES, estão envolvidos na capacitação a Associação dos Profissionais de Engenharia Ambiental do Espírito Santo (Apea-ES), a Sociedade Espírito-Santense de Engenheiros (SEE).

Quer receber as principais notícias do AGRO Capixaba, do Brasil e do mundo no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo da Revista Procampo!

Nesse período, o Crea-ES focou no desenvolvimento sustentável dos municípios e no combate à prevalência de profissionais não autorizados. Além de abrir 8,9 mil novas oportunidades de trabalho para seus associados, realizou a supervisão e a regularização de mais de 300 mil serviços e projetos de engenharia, economia e geociências no estado.

Uma outra iniciativa são os cursos presenciais de pilotagem profissional de drones em parceria com a Associação dos Tecnólogos do Estado do Espírito Santo (ATecnólogos) e da Sociedade Espíritossantense de Engenheiros Agrônomos (SEEA).

Em abril, mais de 460 profissionais da Grande Vitória e do interior tiveram a oportunidade de ampliar os conhecimentos gratuitamente por meio da qualificação profissional para uso de drones. Até agosto, estão previstas a capacitação de mais de 2 mil profissionais em diversas regiões do Espírito Santo.

Presidente do Crea-ES, Jorge Silva: Foto: Divulgação

“A demanda por esse treinamento é grande, pois essas ferramentas, principalmente os drones, desempenham um papel crucial em exercícios profissionais, como perícias técnicas, inventários, projetos de engenharia e assistência técnica, além de monitoramento de canteiros de obras e serviços”, explicou o presidente do Crea-ES, Jorge Silva.

O uso de drones possibilita análise de imagens sob diversos ângulos e distâncias, o que permite um estudo mais adequado e com detalhamento apurado da área rural e até mesmo de obras.

Além disso, a tecnologia também auxilia e melhora na produtividade e agilidade dos estudos, uma vez que diminui o tempo de realização das tarefas, principalmente em situações de difícil acesso ou de maiores riscos aos profissionais. (Folha Vitória)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here