Sicoob proporcionou R$ 26,4 bilhões em ganhos totais aos seus cooperados em 2022

0
578
Foto: Divulgação

Montante equivale aos juros, taxas e tarifas economizados pelos cooperados que operaram com o Sicoob no período, mais o resultado contábil do exercício

Apenas com a precificação mais atrativa de seus produtos e serviços, no exercício de 2022, o Sicoob proporcionou uma economia de mais de R$ 20,9 bilhões aos seus cooperados. O valor, divulgado pela instituição financeira cooperativa, equivale à diferença de juros, taxas e tarifas comparados com os preços médios praticados pelo sistema bancário durante o último ano.

Somando o total de ganhos operacionais com o montante do resultado contábil (excedentes) do exercício, cujo valor foi de R$ 5,5 bilhões – que também pertence aos cooperados (como donos do empreendimento) –, os cooperados que fizeram negócios com a instituição financeira cooperativa durante esse período tiveram, em média, ganho econômico individual de R$ 4,9 mil.

Quer receber as principais notícias do AGRO Capixaba, do Brasil e do mundo no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo da Revista Procampo!

Segundo Ênio Meinen, diretor de Coordenação Sistêmica e Relações Institucionais do Sicoob, “o valor cooperativo agregado é uma e evidência inequívoca de que a instituição pauta sua atuação na promoção de justiça financeira, um dos pilares do seu propósito. Em 2022, nossos cooperados, donos do negócio, economizaram quase 45% a mais do que no ano anterior. Isso significa que estamos fazendo a nossa parte como entidade cooperativa que não visa ao lucro, praticando preços bastante acessíveis em comparação aos padrões do mercado e contribuindo para um sistema financeiro mais acolhedor,” afirma.

Participação dos Cooperados

Ainda de acordo com o executivo, “além de usufruírem, automaticamente, dos resultados financeiros na proporção de suas operações com a cooperativa (muito mais do que o mero cashback), os cooperados, como proprietários, participam ativamente da gestão, definindo, por meio de seus representantes, as diretrizes operacionais e os investimentos a serem feitos nas respectivas comunidades. Enfim, na cooperativa as pessoas compartilham a propriedade, o capital, a administração e o resultado econômico. Eis, portanto, um exemplo genuíno de economia compartilhada.”

Outro ponto que merece destaque é o fato de que, ano após ano, o Sicoob reforça o compromisso com uma agenda propositiva de ações de educação financeira. Adotando as melhores práticas no que diz respeito à responsabilidade social, à igualdade de direitos, eficiência, transparência, prestação de contas e responsabilidade corporativa, o Sicoob realiza investimentos expressivos em projetos que beneficiam as localidades em que as cooperativas estão inseridas.  “Esse engajamento faz com que o cooperativismo seja não somente mais uma escolha financeira, mas um instrumento de mobilização e conexão de pessoas para semear justiça e prosperidade no território”, conclui Meinen. (Comunicação Sicoob)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here