Espírito Santo exporta maior volume de café solúvel da história para um mês

0
368
Foto: Divulgação

Expectativa é de fechar o ano também com recorde

As exportações de café solúvel pelo Espírito Santo no mês de novembro alcançaram a marca histórica de mais de 60 mil sacas exportadas em um único mês. Entretanto, trata-se de um recorde virtual, já que a razão para o bom desempenho se deu em função do elevado número de cargas cujos embarques estavam represados nos meses anteriores por problemas logísticos e falta de contêineres.

Para o Presidente do Centro do Comércio de Café de Vitória, Márcio Candido Ferreira, se tudo correr bem, o Espírito Santo poderá registrar novo recorde histórico de exportação de café solúvel em 2021, indo em direção diferente das previsões brasileiras para a exportação total de café solúvel. “O Brasil prevê um cenário apertado para as exportações de cafés industrializados, devido ao pouco crescimento econômico mundial e a elevação dos custos dos insumos”, explica Márcio.

Quanto aos cafés não industrializados, no último mês de novembro o Espírito Santo exportou mais de 125 mil sacas de 60 quilos de café arábica, aumento de 10% em relação a outubro, equivalendo a mais 27 milhões de dólares, o que representa um crescimento de 16% em relação à receita cambial apurada no mês passado. As exportações de café conilon atingiram um total de 147 mil sacas, menor volume mensal desde maio de 2018, época em que a cafeicultura capixaba ainda sentia os efeitos da estiagem de anos anteriores. Em termos cambiais as exportações de conilon perfizeram uma receita de aproximadamente 18 milhões de dólares, 23% menor na comparação com a receita cambial de outubro.

No acumulado deste ano, até novembro, o Espírito Santo exportou 929 mil sacas de arábica (o que representa uma receita de 143 milhões de dólares), 3 milhões de sacas de conilon (com uma receita exportada superior a 284 milhões de dólares) e 371 mil sacas de solúvel (chegando a uma receita de aproximadamente 41 milhões de dólares). No total, a exportação capixaba de café das três variedades no ano de 2021 ultrapassou 4 milhões de sacas, gerando uma receita cambial de 468 milhões de dólares.

Os países para os quais o Espírito Santo mais exportou café no ano de 2021 foram: México, com mais de 687 mil sacas (sendo a grande maioria café conilon); Estados Unidos, com mais de 658 mil sacas (sendo quase 504 mil sacas de conilon, quase 106 mil de solúvel e o restante de café arábica); Indonésia, com mais de 298 mil sacas (sendo mais de 241 mil delas de café solúvel e quase 57 mil sacas de arábica); Turquia com mais de 287 mil sacas (praticamente todas de café arábica); Alemanha, com mais de 281 mil sacas (sendo mais de 200 mil delas de café conilon e o restante de café arábica); Colômbia, com mais de 228 mil sacas (sendo mais de 190 mil delas de café conilon); Espanha, com quase 227 mil sacas (praticamente todas de café conilon), Argentina, com quase 220 mil sacas (sendo mais de 110 mil delas de conilon, mais de 108 mil sacas de arábica e o restante de solúvel), Rússia, com mais de 177 mil sacas (praticamente todas de café conilon) e Argélia, com mais de 167 mil sacas, sendo a grande maioria, café conilon.

Exportações de Café pelo Espírito Santo – Comparativo de 2018 a 2021 – Volume e Receita Cambial
Ano Volume (sacas de 60k) ∆% Receita (US$) ∆% Preço Médio (US$) ∆%
2018                            4.187.540  –    479.826.151,79 114,58
2019                            5.738.188    37    535.178.170,14 12 93,26 -19
2020                            6.387.816    11    548.628.635,03 2,5 85,88 -8
2021*                            4.347.461 – 32    468.468.057,75 -15 107,75 25
(*até Novembro)

(Comunicação CCCV)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here