Edição 91 da Revista Procampo circula em todo ES

0
239
Capa 91 edição Revista Procampo

91ª edição da Revista Procampo já é distribuída em todo ES e Sul da Bahia. A publicação é pioneira no segmento agropecuário do Estado e na vanguarda da comunicação rural capixaba

Está circulando em todo o Espírito Santo e Estados vizinhos, a 91ª edição da Revista Procampo. Isto mesmo! Nonagésima primeira edição. A publicação é pioneira no segmento e na vanguarda da comunicação rural capixaba. Ferramenta de informação fundamental para os índices atuais da agropecuária do Espírito Santo. O agronegócio absorve 33% da população economicamente ativa no ES e é responsável por 30% do PIB Estadual, sendo a atividade econômica mais importante em 80% dos municípios capixabas.

Em relação a esta nova edição, destacamos em nossa capa, a reportagem “ConilON: qualidade premiada, do ES para o mundo”, onde mostramos que uma cooperativa capixaba criou uma premiação para ajudar a fomentar produção de conilon especial no Estado, se firmando no mercado externo. Com o intuito de identificar, incentivar e premiar os produtores que produzem os melhores cafés, foi criado, em 2011, o prêmio Pio Corteletti, que leva este nome como forma de homenagear um antigo cafeicultor de Santa Teresa, reconhecido em toda a região pelo seu pioneirismo na produção de café especial e por ser um dos primeiros a exportar café no Estado.

Entrevistamos o engenheiro-agrônomo Humberto Nunes de Moraes, presidente da Cooperativa dos Seringalistas do Espírito Santo (Heveacoop). A cooperativa completou 30 anos de existência em maio deste ano. Com sede em Vila Velha, a instituição é formada por 260 cooperados, que são pequenos e médios produtores de látex coagulado (ou coágulo virgem) de todo o Estado é a primeira do Brasil neste setor do agronegócio. A heveicultura capixaba ocupa atualmente cerca de 18 mil hectares, dos quais estima-se que 55% encontram-se em produção, oferecendo cerca de 20 mil toneladas/ano de coágulos comercializados, em quase sua totalidade, com usinas dos estados do Espírito Santo e Bahia.

Destacamos também que o produtor deve ter atenção com questões práticas e legais do seguro rural. Coversamos com um especialista no assunto, que reforçou que informações expressas na apólice devem corresponder à realidade da área e da lavoura segurada. O seguro agrícola é destinado à cobertura de perdas principalmente advindas de fatores climáticos como, por exemplo, estiagem ou excesso de chuvas, variação extrema de temperatura e geada, dentre outras intempéries. Vale a pena conferir!

Já conhece nosso Instagram??? Siga-nos: @revistaprocampo e fique por dentro das informações do agro, notícias exclusivas, entrevistas e saiba as novidades da Revista Procampo!

Revista Procampo. Uma leitura produtiva. Na vanguarda da comunicação rural capixaba. Leia! (Redação Revista Procampo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here