La Niña irá enfraquecer durante o Outono de 2021

0
263
Foto: Divulgação

Além da diminuição das temperaturas, as chuvas diminuem consideravelmente entre o Sudeste, Centro-Oeste e parte do Nordeste, segundo Agrotempo

No sábado (20.03) o Outono iniciou oficialmente. A estação é caracterizada pelo período de transição entre o verão e inverno, no qual as massas de ar polar começam a adentrar mais pelo continente, especialmente na região sul, sudeste e sul do centro-oeste, diminuindo gradativamente as temperaturas até a chegada do inverno.

Além da diminuição das temperaturas, as chuvas diminuem consideravelmente entre o sudeste, centro-oeste e parte do nordeste brasileiro. Como podemos ver na sequência de imagens abaixo, representando a evolução média de 1981 a 2010 dos volumes de chuvas para os meses de abril, maio e junho, respectivamente. Fica em destaque o aumento da mancha vermelha, representando baixos volumes de precipitação.

Neste outono de 2021, o fenômeno climático de grande escala que ainda predomina o clima é a La-Niña, caracterizada pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico Equatorial. Mas, a evolução da maioria das principais variáveis atmosféricas mostram o enfraquecimento das condições de La-Niña.

Além disso, a grande maioria dos modelos de previsão climática,  prevêem que as temperaturas do mar retornem ao quase normal ainda durante o outono, embora a La-Niña permaneça em vigor por enquanto. Esse cenário indica 34% de chances para continuidade da La-Niña, 66% para condição de neutralidade e 0% de chances para o retorno de um possível El-Niño no outono – AMJ, representando os meses de abril, maio e junho no gráfico – de acordo com o Instituto Internacional de Pesquisas do Clima e Sociedade (IRI).

A previsão para  os meses de Abril, Maio e Junho indicam chuvas levemente abaixo da média (tons de laranja claro) em boa parte da região sul, sul do centro-oeste e do sudeste. Chuvas abaixo da normalidade (tons mais avermelhados), também, em grande parte do litoral do norte do Brasil. Já na parcela central a sinalização é para chuvas dentro da normalidade. E chuvas levemente acima do normal (tons de verde claro), somente na faixa noroeste do país. Apesar disso, os volumes de precipitação ficarão dentro do esperado para a parcela central do país.

Este padrão das chuvas é refletido nas temperaturas. Com isso, a previsão é para que as temperaturas fiquem acima da média (tons amarelados) em praticamente todo o país, com mais intensidade na parcela central. Isto pode ser interpretado como uma menor frequência nos episódios de chuva, mas com chuvas volumosas o suficiente para gerar acumulados dentro da média. No entanto, no extremo norte do Brasil, essas temperaturas ficam abaixo da média (tons azuis) para o período, indicando uma maior frequência das chuvas. (Agrolink/Agrotempo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here