Conab aponta possível impacto negativo das chuvas em menor volume

0
283
Foto: Divulgação

O mais recente Boletim de Monitoramento Agrícola da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que foi publicado hoje (24), aponta que as chuvas durante a primeira quinzena de novembro foram irregulares e mal distribuídas na maior parte da região Centro-Sul do país, e causaram impactos no desenvolvimento das lavouras.

O monitoramento realizado pela estatal visa avaliar as condições atuais das lavouras em decorrência dos fatores agronômicos e eventos climáticos recentes, a fim de auxiliar na estimativa da produtividade.

De acordo com o estudo, na região Sul, o baixo volume de precipitações favoreceu o avanço da maturação e a colheita do trigo nos três estados. No entanto, tem afetado a evolução da semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão.

Já no Centro-Oeste, os gráficos de evolução do Índice de Vegetação (IV), que demonstram o comportamento das lavouras, apontam um atraso na semeadura dos cultivos de verão. As curvas de evolução do Índice da safra atual estão abaixo da média histórica e da safra passada. Nesta região, somente o estado de Goiás recebeu volumes significativos de chuvas, o que também ocorreu com Minas Gerais, na região Sudeste.

Na região do Matopiba, que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, o volume encontra-se próximo ou acima da média, com maiores volumes de chuva do que o Centro-Sul do país. Confira aqui o Boletim de Monitoramento dos Cultivos de Inverno e Verão Novembro/2020. (Conab)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here