OIC aponta que consumo mundial de café deve ultrapassar 168 milhões de sacas no ano-cafeeiro 19/20

0
30
Foto: Divulgação

No início da pandemia houve uma demanda crescente dos grãos

O Relatório sobre o Mercado de Café – Agosto 2020 da Organização Internacional do Café (OIC) estima que o consumo mundial de café no ano-cafeeiro 2019/2020 (outubro a setembro) é de 168,39 milhões de sacas de 60 kg, o que representa um crescimento de 0,3% em relação ao ano anterior, que foi de 167,84 milhões de sacas. No início da pandemia houve uma demanda crescente dos grãos, já que o consumo em casa aumentou e agora apresenta uma estabilidade por conta da crise econômica e a lenta recuperação do consumo fora do lar.

Com relação à produção mundial, estima-se que o ano-cafeeiro 2019/2020 atinja o volume de 169,34 milhões de sacas, número que representa uma redução de 2,2% se comparado ao ano-cafeeiro anterior. A estimativa é uma redução de 5% na produção de café arábica, que deve atingir o volume físico de 96 milhões de sacas, enquanto que para o canéfora a previsão é de um aumento de 1,9%, alcançando 73 milhões de sacas produzidas.

Com exceção da Ásia & Oceania onde está previsto um aumento de 2,2% na produção de café, atingindo 50,92 milhões de sacas de 60 kg, a expectativa é de queda na produção em todas as outras regiões. A África deve ter uma ligeira redução de 0,2%, atingindo 18,83 milhões de sacas, enquanto que na América Central & México a redução prevista é de 4,6%, chegando a 20,73 milhões de sacas. Por fim, na América do Sul, maior região produtora de café do mundo, a queda é estimada em 4,6% com o volume de produção final em torno de 78,87 milhões de sacas de 60 kg.

Em relação à América do Sul, a Colômbia terá um aumento de 1,7% da produção que deve atingir 14,1 milhões de sacas de 60 kg e, para o Brasil, a queda prevista é de 10%, reduzindo o volume de produção para em torno de 58 milhões de sacas de 60 kg no ano-safra 2019/2020. O principal motivo dessa forte queda na produção brasileira foi a bienalidade negativa do café arábica em 2019, que teve uma redução de 17,4% e fechar com 37,12 milhões de sacas, e o canéfora um aumento de 3,4%, chegando a 20,88 milhões de sacas.

O Relatório da OIC informa que as exportações globais de café nos dez primeiros meses do presente ano-cafeeiro foram de 106,59 milhões de sacas de 60 kg, volume que representa uma redução 5,3% se comparado com o mesmo período do ano passado.

Para acessar o relatório completo acesse aqui. (Café Point)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here