Espírito Santo lança Programa AlimentarES

0
72
Divulgação

Programa AlimentarES tem como objetivos fortalecer economia rural e promover a saúde

Disponibilizar alimentos saudáveis na mesa de quem precisa e, ao mesmo tempo, gerar renda para os agricultores de base familiar do Espírito Santo são os objetivos do Programa AlimentarES.

A iniciativa foi lançada na manhã desta quinta-feira (25) pelo governador Renato Casagrande e pela vice-governadora Jaqueline Moraes, em solenidade virtual transmitida pelas redes sociais.

O AlimentarES pretende distribuir, até o fim do ano, 5.500 cestas verdes com alimentos saudáveis produzidos por agricultores familiares capixabas. As cestas verdes serão complementares aos donativos distribuídos pelo Programa ES Solidário, melhorando a qualidade nutricional das cestas ofertadas.

O governador Renato Casagrande destacou a importância da continuidade dos programas sociais durante a pandemia. “Uma crise como esta que estamos vivendo atinge diretamente os mais pobres. Precisamos criar uma proteção social e econômica, realizando ações como esta, que compra alimentos saudáveis dos agricultores familiares do Estado. Ofertar esses alimentos neste momento, em que as pessoas mais vulneráveis adquirem somente o básico, é importante para que possam manter uma alimentação saudável. Fortalecendo também nossos agricultores que também vivem um período de redução de produção”, explicou.

Estruturada de forma intersetorial, a atuação da Rede AlimentarES vai beneficiar, além das famílias contempladas com as cestas de alimentos, cerca de mil agricultores que atuarão como fornecedores. Além disso, o projeto visa conscientizar os capixabas sobre a importância do consumo de alimentos saudáveis, evidenciando os valores nutricionais dos alimentos e seus benefícios à saúde.

Articuladora da iniciativa, a vice-governadora Jaqueline Moraes ressaltou a importância da união de forças no enfrentamento aos desafios impostos pelo novo Coronavírus (Covid-19). “Estamos unindo quem produz e recebe pelo trabalho àqueles que precisam receber o alimento com qualidade e valor nutricional para somar nas defesas do organismo. O Espírito Santo não parou com a pandemia e estamos encontrando caminhos, através das políticas públicas e da criação coletiva deste Governo, em que a saúde e a solidariedade estão sendo fortalecidas. São esses os nossos valores e também os valores deste programa”, afirmou.

O AlimentarES será desenvolvido em três etapas, sendo a primeira de formação, por meio de parceria, de uma rede de organizações para atuar nas esferas de educação nutricional, produção, distribuição e consumo de alimentos saudáveis. A segunda etapa consiste no desenvolvimento de uma campanha educativa sobre a importância do consumo de alimentos saudáveis e nutricionais como forma de enfrentamento aos impactos gerados pela pandemia. A etapa final realiza a aquisição e distribuição de alimentos, por meio da doação de cestas com alto valor nutricional.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, reforçou a importância da iniciativa: “O Programa AlimentarES é de grande importância porque, além de levar educação alimentar às famílias capixabas, promoverá a compra de cestas verdes dos pequenos agricultores, fomentando a agricultura familiar. Levará alimento de qualidade para as famílias mais vulneráveis, atuando em conjunto com o ES Solidário”, disse.

Antônio Carlos Machado, diretor-presidente do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), também elogiou a iniciativa e parabenizou as equipes envolvidas. “Agradecemos ao governador e à vice-governadora por confiar ao Incaper esta entrega. Precisamos de ações rápidas para os capixabas, especialmente para as famílias mais vulneráveis, e para o fortalecimento da agricultura familiar do Espírito Santo. O AlimentarES é uma das respostas para o enfrentamento desta crise causada pela pandemia, e mostra o comprometimento que temos com a vida”, asseverou Machado.

A Rede AlimentarES envolve a articulação de diversas secretarias e órgãos do Governo do Estado, por meio da atuação direta da Vice-Governadoria, das Secretarias de Estado de Direitos Humanos (SEDH), da Saúde (Sesa), da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e de Economia  e Planejamento (SEP); da Superintendência Estadual de Comunicação Social do Espírito Santo (Secom); do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Ténica e Extensão Rural (Incaper); das Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa); do Corpo de Bombeiros Militar; e da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes); além da parceria da Universidade Salesiano (Unisales) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). (Incaper)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here