Anuário do Café analisa desempenho da cafeicultura brasileira em 2019

0
346
Foto: Divulgação

O Anuário do Café 2020, publicação da revista Campo & Negócios, traça um amplo panorama da performance da cafeicultura brasileira no ano de 2019 e, ainda, apresenta projeções para o mercado de café. Além de dados da produção, a publicação traz matérias sobre outros temas relevantes do setor, como análise de custos e de rentabilidade, perfil produtivo das principais regiões produtoras, dados sobre o mercado de café, exportações, cafés especiais, projeções da cafeicultura até 2029 e outros temas ligados à cadeia produtiva dos Cafés do Brasil.

Neste contexto, o Anuário destaca o recorde histórico alcançado pelo Brasil nas exportações em 2019, ano em que o País exportou 40,6 milhões de sacas de 60kg de café, volume físico 13,9% maior que o total exportado em 2018. A receita cambial com essas exportações de 2019 alcançou US$ 5,1 bilhões, com preço médio de US$ 125,49 a unidade. Um total de 128 países importaram os Cafés do Brasil, sendo 32,6 milhões de sacas de arábica, 3,9 milhões de robusta, 3,98 milhões de café solúvel e 24,4 mil sacas de café torrado e moído.

O Anuário do Café 2020 também apresenta projeções para o agronegócio do café para esta década que se inicia, o qual aponta que haverá um crescimento médio anual de 2% no consumo mundial até 2030, ano em que a demanda deverá atingir em torno de 210 milhões de sacas – ponto médio da projeção. Assim, para manter o seu market share, o Brasil terá que elevar a sua produção para pelo menos 70 milhões de sacas por ano, o que exigirá renovação de parte do parque cafeeiro, além de mais investimentos em pesquisas e transferência de novas tecnologias. (Embrapa Café)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here