Rabobank espera alta na demanda global de insumos

0
209
Foto: Divulgação

O mais novo relatório de perspectivas para o agronegócio brasileiro, realizado e divulgado pelo Rabobank, apontou que a instituição espera que a demanda global de insumos registre um aumento no próximo ano. Ao longo de 2019, foi vista a redução da demanda de fertilizantes em três dos principais consumidores do mundo, Estados Unidos, Índia e China.

Além disso, houve também um “aumento da capacidade de produção global dos últimos anos, impactou drasticamente os preços internacionais. No final de 2018, o MAP estava em seu maior valor em 3 anos e um ano depois, após perder um terço do valor, seu preço passou a ser o menor desde 2007. Nos mesmos 12 meses, o preço da ureia e do KCl recuaram 25% e 16%, respectivamente”.

O cenário em 2020, no entanto, deve ser sustentado por uma situação positiva dos preços das commodities agrícolas. “Especificamente para os fertilizantes, a recomposição da demanda nos Estados Unidos e na Índia devem contribuir para a recuperação do consumo. Entretanto, as incertezas relacionadas ao impacto dessa retomada no mercado global devem seguir pressionando os preços para baixo nesse fim-de-ano e inibir altas significativas em 2020”.

“Para os defensivos o Rabobank projeta que as vendas do setor devem ultrapassar os USD 11,5 bilhões em 2019, aumento de 11%. Além da demanda, o setor tem sido beneficiado pela alta dos preços. Segundo a Conab, no 3º trimestre desse ano no Mato Grosso, os defensivos valorizaram, em média, 8% em um ano”, completou a instituição, dizendo que as importações indianas de ureia terão um papel fundamental da determinação do preço internacional dos nitrogenados e, além disso, esse é um ponto de atenção. (Agrolink)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here