Café conilon do Espírito Santo é bicampeão nacional

0
986
O Espírito Santo também conquistou o segundo lugar na categoria arábica com o produtor Leidiomar Meneguetti, do Sítio Rancho Dantas, de Brejetuba. Foto: Vanessa Capucho/Seag

O café conilon do Espírito Santo é novamente o melhor do País. Na noite desta sexta-feira (22) foram conhecidos os vencedores do concurso Coffee of the Year 2019, durante o encerramento da Semana Internacional do Café (SIC), realizada em Belo Horizonte (MG). Sob gritos e aplausos, o agricultor Luis Claudio de Souza foi levado nos braços para receber o troféu. O cafeicultor do município de Muqui recebeu a premiação representando a esposa, Neuza de Souza, que conquistou o primeiro lugar na categoria canéfora (conilon).

O Espírito Santo também conquistou o segundo lugar na categoria arábica com o produtor Leidiomar Meneguetti, do Sítio Rancho Dantas, de Brejetuba. Além deles, o Estado ficou com o terceiro lugar na categoria canéfora. Todas as quatro amostras capixabas de arábica classificadas entre as 25 finalistas ficaram entre os dez primeiros colocados, reforçando a qualidade do café produzido em solo capixaba.

O governador Renato Casagrande acompanhou a premiação junto com a comitiva capixaba presente à SIC. Ele destacou o desempenho das amostras dos produtores do Espírito Santo. “O café capixaba tem se destacado pela qualidade e isso reflete nos resultados conquistados. Todos os dez capixabas finalistas ficaram entre os dez primeiros de suas categorias. Levamos o primeiro e terceiro lugares no conilon e o segundo no arábica. Isso demonstra como o Espírito  Santo,  de forma integrada entre o Governo do Estado, órgãos e instituições de pesquisa e os produtores, está trabalhando para que tenhamos cada dia um café com maior qualidade, agregando valor ao produto”, afirmou.

Para o diretor-presidente do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Antônio Carlos Machado, o resultado é motivo de orgulho para todo o Espírito Santo. “É um orgulho de toda a cadeia produtiva que trabalhou pra chegar nesse nível. O prêmio é excelente, mas a maior premiação nós já ganhamos: o reconhecimento que o Espírito Santo tem no Brasil e no mundo. Que possamos coroar todo o trabalho do Incaper, dos parceiros e dos produtores com muitos prêmios”, disse.

“Nossos agricultores são novamente vencedores, graças ao café diferenciado que produzem. Nestes resultados, há um trabalho forte do Incaper voltado para a qualidade e a sustentabilidade. Hoje, a preocupação é agregar valor ao produto. Isso oferece retorno e impulsiona o café capixaba. Independentemente de qual seja a origem, o fato é que o Espírito Santo produz um café de excelência e se apresenta para o Brasil e para o mundo como um café diferenciado”, avaliou o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto. (Seag)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here