Produção de oliveiras é tema de reunião em Iúna

0
134
Foto: Divulgação

Frente parlamentar vai discutir as perspectivas da olivicultura na região do Caparaó

O município de Iúna, localizado a 180 km de Vitória, recebe nesta quarta-feira (28) a Frente Parlamentar em Defesa e Apoio à Diversificação Agrícola, da Agricultura Familiar e Orgânica. Em pauta o panorama e as perspectivas da olivicultura na região do Caparaó.  O encontro será às 18 horas, no Auditório da Secretaria Municipal de Agricultura, localizada no Parque de Exposição Cassiano Júnior.

O objetivo é apresentar  a olivicultura aos produtores rurais do Caparaó como uma alternativa viável de produção. Dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) apontam que quase  100% do óleo de oliva que se consome no Brasil ainda é importado , mas o mercado interno cresce ano após ano. A oferta de apenas 1% do consumido no país vem de plantios em áreas frias do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro, principalmente.

No Espírito Santo, segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).  os primeiros plantios começaram na década de 1950, na região de Aracê, em Domingos Martins. São mais de 100 propriedades rurais capixabas,  espalhados em 15 municípios serranos  e 186,5 hectares de área plantada. Já existe previsão da primeira agroindústria para extração do azeite no município de Santa Teresa na safra 2020/21.

O deputado Dary Pagung (PSB), presidente da frente parlamentar, afirmou que vem acompanhando a implantação das oliveiras nas regiões de montanhas do Estado e que, em função do clima e o relevo, considera que o Caparaó também possui esse potencial.

“Acreditamos que até 2030, o Espírito Santo pode ser tornar referência na produção de azeite. Para isso estaremos trabalhando com apoio às legislações comercial, tributária e sanitária. Por meio delas será possível estabelecer capacitação, profissionalização e educação ligada aos segmentos da agricultura”, pontuou.

Frente

O objetivo da Frente Parlamentar em Defesa e Apoio à Diversificação Agrícola, da Agricultura Familiar e Orgânica é difundir e potencializar as ações do setor, que movimenta grande parte da economia do Estado. O aprimoramento da legislação estadual e o fomento ao setor agrícola também estão entre as metas. Ainda na meta da Frente está o apoio  à infraestrutura e serviços; assistência técnica e extensão rural; pesquisa; comercialização; legislação sanitária, previdenciária, comercial e tributária; cooperativismo e associativismo; educação, capacitação e profissionalização, e ainda, a agroindustrialização.

Também compõem o colegiado os deputados Marcos Garcia (PV), Adilson Espindula (PTB), Hudson Leal  (PRB), Alexandre Xambinho (Rede), Luciano Machado (PV), Capitão Assunção (PSL)  Raquel Lessa (Pros),  Carlos Von (Avante),  Renzo Vascocelos  (PP), Enivaldo dos Anjos  (PSD),  Sergio Majeski  (PSB)  e  Euclério Sampaio ( sem partido). (Comunicação Ales)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here