FNC faz comunicado sobre condições do café da Colômbia

0
208
Foto: Divulgação

Confira o comunicado feito pela Federação Nacional de Cafeicultores da Colômbia:

Após o anúncio feito na semana passada pelo governo nacional, na voz dos membros do Comitê Nacional, sobre as condições para entregar os 155,5 bilhões de pesos (US$ 49,6 milhões) destinados ao setor cafeeiro na atual crise de preços, o Comitê Diretor da Federação Nacional dos Cafeicultores (FNC), onde todos os cafeicultores do país têm representação, se permite expressar:

– Que, dada a magnitude da crise causada pela queda acentuada do preço internacional do café, os recursos fornecidos pelo governo são insuficientes para atender as 540 mil famílias que vivem do café na Colômbia.

– Que, as condições estabelecidas pelo governo para conceder uma ajuda direta ao preço de até 30 mil (US$ 9,58) por carga e estabelecer o gatilho do incentivo em 715 mil (US$ 228,367 mil), não conhecem absolutamente a realidade que o setor vive porque não compensa a estrutura de custos, nem a queda no preço.

– Que, em mais de seis ocasiões no último mês, o Comitê Executivo e a Administração da FNC solicitaram e reiteraram aos Ministros do Comitê Nacional e ao Assessor do Governo para as Questões Cafeeiras, a necessidade de aumentar o gatilho para o alívio da forma que esteja mais próxima dos custos estimados de produção de 782 mil (US$ 249,76) para 2019 de acordo com um estudo rigoroso realizado pela Federação por três anos consecutivos, uma solicitação que não foi levada em conta.

– Que o Governo também foi solicitado a rever as dívidas dos cafeicultores, outro dos pedidos urgentes que até agora não tiveram mais eco.

– Que, com a chegada da colheita do café, a Federação e seu Comitê Gestor decidiram iniciar a execução do programa nas condições outorgadas pelo Governo para oferecer o incentivo, mas continuarão fazendo o melhor uso de todos os meios institucionais para alcançar que o governo nacional compreenda plenamente e apoie efetivamente os cafeicultores frente a essa difícil situação do setor e que impacta diretamente a estabilidade econômica e social do país.

– E que, fiel ao pensamento de nossos fundadores, ter uma institucionalidade forte e comprometida com os cafeicultores do país, apegada aos princípios de um estado social de direito, alcançou em seus 91 anos de existência prolífera, fazer com que o Governo nacional considere a instituição sindical representativa dos cafeicultores, fato endossado expressamente pelo Dr. Iván Duque Márquez, Presidente da República, constituindo-se como seu interlocutor natural para o desenvolvimento da cafeicultura nacional. (As informações são da Federação Nacional de Cafeicultores da Colômbia)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here