BSCA e Apex-Brasil visam elevar o consumo de cafés brasileiros no exterior

0
207

Na manhã de ontem (25/7), a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), ao lado da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), assinaram a parceria para mais dois anos do projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation”.

Desde 2015 o projeto visa potencializar o segmento de cafés especiais do Brasil, apresentar para o mundo do café todas as histórias de sucesso, um setor que gera riqueza para as famílias produtoras, desde as pequenas e médias propriedades até as grandes fazendas.

Para a presidente da BSCA, Carmem Lúcia, conhecida como “Ucha”, o projeto tem uma grande importância para mostrar ao mundo que nós somos e porque somos a Nação do Café. “Somos três pilares, um pilar é do segmento de quem está no setor individual, pessoal que trabalha, se esforça para produzir o café. Em segundo, a BSCA que organiza e reúne todas as ações individuais e busca fazer algo em prol daquilo que as pessoas estão produzindo e apresentar para o Brasil e para o mundo. Só que para a BSCA fazer tudo isso, precisava de algum suporte, uma sustentação para voos maiores, assim a Apex chegou como o terceiro pilar, para nos dar toda a base”, afirma Ucha.

Em novembro, o Brasil sediará os campeonatos mundiais durante a Semana Internacional do Café (SIC) em Belo Horizonte. Para Ucha, o evento será de extrema importância para divulgação dos nossos cafés.

Os campeonatos são: World Latte Art Championship, World Coffee in Good Spirits, World Brewers Cup e World Cup Tasters Championship. No total serão mais de 40 competidores campeões que representarão seus países.

O embaixador Roberto Jaguaribe, presidente da Apex- Brasil, acredita na importância de expandir o consumo de cafés brasileiros na Ásia, em particular na China. “Vimos na feira de importação, que ocorrerá em Xangai, um caminho para ampliar os negócios. A APEX esta aqui para atender todos os setores. A Ásia traz essa oportunidade, por conta do mercado novo, diferente da Europa e América que já possuem marcas consolidadas. Vamos seguir investindo para levar o café brasileiro para diversos lugares”.

Segundo a BSCA, desde o início do “Brazil. The Coffee Nation” as exportações aumentaram cerca de 600%, atingindo uma receita de US$ 2 bilhões no ano passado, mais do que dobrando o número de países-destino do produto e dando suporte a 170 empresas nacionais.

Internamente ainda estimulou o crescimento do consumo da bebida em 21%, para o equivalente a 490 mil sacas, e 23% em valores, com a movimentação de R$ 1,722 bilhão no varejo. Para esta nova fase, a intenção é elevar o consumo para 1,063 milhão de sacas, movimentando R$ 4,7 bilhões no varejo até o ano de 2021.

Fonte: Cafépoint

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here